AtuaçãoAtuação

Áreas de atuação que constituem espectro de ação do centro de reconstrução facial *

Serviço de Cirurgia da Face, Cirurgia Buco-Maxilo-Facial, Cirurgia Crânio-Maxilo-Facial, Cirurgia da Cavidade Oral: cirurgia reparadora e funcional da região da face, cabeça e pescoço. Cirurgia dos tecidos moles (pele, músculos, mucosa) e dos tecidos duros (ossos e cartilagens). Cirurgia das mesmas regiões. Cirurgia das articulações temporo-mandibulares. Cirurgia para tratamento das doenças dos tecidos moles e duros das regiões já citadas. Atendimento eletivo, urgencial e emergencial em âmbito ambulatorial, hospitalar (ou pré-hospitalar). Tratamento cirúrgico das deformidades congênitas e/ou adquiridas da região da face, cabeça e pescoço.

(*) Enfatiza-se que a relação que se segue constitui apenas alguns exemplos. Existem diversas outras condições manejadas em ambiente de Sala de Operações ou em ambiente ambulatorial.

O Centro de Reconstrução Facial conta ainda com o apoio técnico de outras especialidades de áreas conexas, tornando o atendimento, sempre que necessário, de caráter multi e interdisciplinar.

 

Serviço de atendimento especial

O Centro de Reconstrução Facial mantém, fora do horário padrão de funcionamento, ESCALA DE ATENDIMENTO DO TIPO SOBREAVISO, 24 horas, durante todo o ano. O Serviço pode ser acionado pelos hospitais de atendimento de rotina ou pelos pacientes, através dos contatos disponíveis no site.

Os pacientes atendidos pelo RECONFACE e, eventualmente, internados em Unidades Hospitalares são controlados por toda a equipe através do MAPA DE CONTROLE DE CIRURGIAS E INTERNAÇÕES DO RECONFACE que é emitido diariamente.

  1. Consultas em consultório ou em ambulatório - Você tem a possibilidade de ser examinado por uma equipe especializada no tratamento de fraturas, deformidades congênitas, infecções e outras doenças que envolvam a regiões da face, maxilares e crânio.
  2. Atendimento 24 horas - O paciente dispõe de um serviço de sobreaviso diurno e noturno, sete dias por semana, 24 h/dia.
  3. Tratamento clínico e/ou cirúrgico de suporte – nos casos de infecções e inflamações dos maxilares ou dos tecidos de revestimento da face, da cabeça e do pescoço.
  4. Tratamento cirúrgico
    1. 4.1. Cirurgia da Cavidade Oral e Anexos
      • Cirurgia das alterações de desenvolvimento e patologias dos tecidos duros e moles;
      • Cirurgia das lesões traumáticas dos tecidos de revestimento da boca;
      • Cirurgia de dentes inclusos e/ou retidos;
      • Cirurgia dos tecidos de revestimento (partes moles) com finalidade terapêutica, funcional ou protética, como lesões, freios labiais ou linguais e correções de bridas (pregas) musculares;
      • Cirurgia para colocação de implantes ósseo-integrados;
      • Biópsia de lesões de mucosa bucal, língua e assoalho bucal;
      • Cirurgia das glândulas salivares;
      • Cirurgia dos seios maxilares;
      • Cirurgia dos cistos e tumores da cavidade oral; e
      • Tratamento dos ferimentos da cavidade bucal.

    2. 4.2. Cirurgia Buco-Maxilo-Facial & Crânio-Maxilo-Facial
      1. a) Cirurgia das fraturas dos ossos da face, decorrentes de traumas e acidentes diversos, inclusive aquelas causadas por Arma de Fogo, através do emprego de fixação esquelética estável em titânio e outros recursos cabíveis. Cita-se como exemplo de fraturas, os seguintes segmentos:
        • Arcos zigomáticos (área lateral da face);
        • Mandíbula (maxilar inferior) em toda a sua extensão: arco central, corpo, ramo e côndilos;
        • Maxila (maxilar superior): todos os tipos de fraturas Fraturas de Le Fort e outras que envolvam o maxilar superior;
        • Nariz;
        • Malares ou Zigomas (ossos da "maçã do rosto");
        • Frontal (osso "da testa");
        • Órbitas ou Cavidades orbitárias (onde se encontram os globos oculares);
        • Fraturas associadas com ou sem separação dos ossos da face, dos ossos do crânio;
        • Fratura Panfacial (de vários ossos do esqueleto facial); e
        • Fratura de Esqueleto em Crescimento (Trauma Pediátrico).
      1. b) Cirurgia para correção de fraturas antigas ou fraturas mais recentes, que não foram devidamente tratadas (Seqüelas das Fraturas da Face);
      1. c) Cirurgia dos desarranjos internos das Articulações Têmporo-Mandibulares (ATM);
      1. d) Cirurgia dos tecidos moles e ósseos da face e crânio (além do tratamento das fraturas):
        • Biopsia de lesões císticas e tumorais;
        • Enxertos ósseos para correção de deformidades;
        • Emprego de "substitutos ósseos" (materiais que podem substituir o tecido ósseo em algumas situações);
        • Cirurgia para correção de Anquilose de ATM (ossificação da articulação da mandibula trazendo imobilidade da mesma);
        • Cirurgia para correção das deformidades da calota craniana (osso da cabeça);
        • Cirurgia para alongamento dos ossos da face e do crânio;
        • Cirurgia para correção de deformidades congênitas (aquelas deformidades com as quais o paciente nasceu); e
        • Cirurgias das lesões traumáticas de tecidos moles da face.
      1. e) Tratamento Cirúrgico do Trauma Dento-Alveolar.
      1. f) Tratamento das Infecções da Face.

    3. 4.3. Cirurgia Ortognática (Cirurgia para correção de discrepâncias entre os maxilares)
      • Prognatismo Mandibular;
      • Retromaxilismo;
      • Face Longa;
      • Face Curta;
      • Biprotrusão (ambos os maxilares);
      • Dismorfias ou Deformidades Transversas;
      • Hipermentonismo e
      • Outras deformidades.

    4. 4.4. Cirurgia Reparadora da Face
      1. a) Cirurgia dos tecidos de revestimento da
        face e crânio:
        • Lesões traumáticas da pele, couro cabeludo e músculos;
        • Lesões tumorais da pele, couro cabeludo e músculos;
        • Biopsia das lesões pigmentadas da pele;
        • Enxertos de pele para correção de deformidades;
        • Cirurgia para correção de deformidades das orelhas;
        • Cirurgia para correção de deformidades das pálpebras; e
        • Cirurgia para correção de fissuras labiais ou de lábio e palato.

    5. 4.5. Cirurgia Vídeo-Assistida da Face
      1. É a chamada "cirurgia minimamente invasiva" (CMI), executada através de emprego de instrumentos chamados "endoscópios". É uma modalidade técnica viável em alguns casos de fraturas e outras condições que envolvam execução de operações com o mínimo de "vias de acesso".
    6. 4.6. Tratamento Cirúrgico dos Distúrbios do Sono
      1. Apnéia e Hipopnéia Obstrutiva do Sono

    7. 4.7. Reconstruções da Face
      • Transplante ósseo livre;
      • Transplante ósseo vascularizado;
      • Enxerto de tecidos moles;
      • Enxertos ósseos;
      • Refraturas; e
      • Osteotomias craniofaciais.
    8. 4.8. Malformações da Face
      1. Tratamento Cirúrgico de Fissura Facial

Para acionamento, entre em contato »

Conheça os integrantes de nossa equipe »